505
Cheguei no aeroporto, sozinho. Fiz tudo o que tinha de fazer para garantir um embarque seguro e fui me sentar para esperar o voo. A impaciência me dominava: Cada rosto de mulher que passava fazia com que eu me lembrasse de ti. Negra, morena, mulata, loira, alemã, italiana, porto-riquenha, todas elas têm o mesmo semblante.
Levanto-me e corro para o voo. Ficar sentado pensando em ti me faz querer desistir de tudo e me enfurnar o apartamento 505 até o fim de nossos dias.
Decolo.
Como se não bastasse as aeromoças, as nuvens com seu ar etéreo me lembram suas ideias de mudar o mundo. Durmo e sonho contigo.
Depois de algumas horas de viagem a aeromoça me diz adeus, e isso me lembra que em breve reencontrarei uma nova mulher no mesmo uniforme, com o mesmo batom vermelho decorando o sorriso forçado. Não tem jeito, o seu sorriso é o único que me agrada.
Pego minhas malas e atravesso salões, táxis, portarias e elevadores com o som da sua voz ressoando em minha mente. O que você irá dizer quando me ver? Estaria você me esperando da maneira que eu imagino?
Chego e abro a porta.
Cada segundo aqui importa mais do que a minha vida do lado de fora desta porta marcada com o número 505.
Você me recebe com um sorriso e lágrimas. Eu não aguento te ver chorar. Você me diz: Não se preocupe. Você me beija, e o mundo para.
E agora estou aqui na janela, nu, exausto, olhando a noite e te escrevendo, pois sei que quando acordares estarei em algum lugar muito longe daqui. Anônimo

Eita..legal haha

13 dias atrás.





Quer perguntar ou ver mais respostas de Jéssica?


Clique e acesse agora:
http://mepergunte.com/jessicagmello



Jéssica